Pré-Sal

Libra, no pré-sal, terá perfuração de 2 novos poços este ano, diz PPSA

 A área de Libra, uma das principais reservas de petróleo já descobertas no pré-sal brasileiro, deve ter ao menos dois novos poços exploratórios perfurados neste ano pelo consórcio que detém os direitos de exploração, disse nesta quarta-feira o presidente da estatal Pré-Sal Petróleo S.A. (PPSA), Oswaldo Pedrosa. Dois poços já haviam sido iniciados no ano passado pelo consórcio liderado pela Petrobras, disse o presidente da empresa estatal que representa o governo na gestão das áreas exploradas sob o modelo de partilha da produção. "Os membros do consórcio de Libra estão mantendo investimentos, o projeto está em curso", afirmou Pedrosa. O certame de Libra foi vencido pelo consórcio liderado pela Petrobras, com 40% de participação. Também integram o grupo a francesa Total, com 20%, a anglo-holandesa Shell (20%) e as chinesas CNOOC e China National Petroleum Corp (CNPC), cada uma com 10%.

Negócios

Petrobras põe à venda 6 blocos de petróleo e espera obter US$ 4 bilhões

 A Petrobras colocou à venda participações em seis blocos de petróleo, incluindo cinco áreas de pré-sal e uma de pós-sal nas bacias de Santos e Campos. A estatal espera obter mais de US$ 4 bilhões com o negócio. Essa operação faz parte de um pacote maior de alienação de patrimônio, que inclui distribuidoras de gás, termelétricas e postos de gasolina no exterior. A Petrobras também prepara a abertura de capital da BR Distribuidora e desistiu de vender um pedaço da empresa para um sócio estratégico, como chegou a ser cogitado. Procurada, a empresa não se pronunciou. Dos blocos que estão sendo oferecidos, apenas um é de pós-sal: Tartaruga Verde, na bacia de Campos. O bloco é relativamente pequeno, com reservas de 451 milhões de barris equivalentes, mas deve entrar em operação em 2017 e já foi até encomendada uma plataforma. Os demais cinco blocos estão no pré-sal, nas Bacias de Santos e de Campos.

Emprego

Aker Solutions contrata Montador Jr., Maersk procura Engenheiro Civil e a Technip contrata analista de RH

Leia aqui outras ofertas de emprego disponibilizadas diretamente pelas empresas interessadas ou por profissionais de Recursos Humanos para as áreas de petróleo, gás e indústria naval, com destaque para a região de Macaé, na Bacia de Campos. Lembramos que os currículos devem ser enviados diretamente para os emails fornecidos em cada oportunidade de emprego publicada.

Downstream

Cresce fatia estrangeira na moagem de cana


Apesar das frustrações, a presença estrangeira no segmento tem crescido expressivamente. Juntas, as 14 principais multinacionais que investiram em usinas de cana ampliaram a moagem em 60% nas últimas cinco safras.

Gás Natural

Gás natural aumenta participação na matriz energética nacional

“Quando se pensa em um futuro até 2050 e considerando que até 2030 o cenário para recursos hidrelétricos deve estar esgotado, você abre espaço para todo tipo de energia, e o gás natural é uma delas”. A projeção é do coordenador geral do Núcleo de Estudos Estratégicos de Energia da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético (Ministério de Minas e Energia), João Antônio Moreira Patusco.

Tecnologia

Especialista afirma que sobram vagas de trabalho na área de robótica

Enquanto diversas áreas profissionais estão saturadas, o mercado de robotistas, profissão ainda não regulamentada no País, é carente de mão de obra especializada. Para Rogério Vitali, diretor executivo do Instituto Avançado de Robótica (I.A.R.), o principal problema no Brasil é que as escolas não acompanham a evolução tecnológica das indústrias. “Logo, não temos pessoal qualificado o suficiente para programar robôs. Esses equipamentos exigem conhecimento técnico e preparo do operador, condições fundamentais para se reduzir falhas e recall”.

Pré-Sal

Produção do pré-sal deve crescer 70% neste ano, diz Bendine

 A produção do pré-sal deve crescer 70% neste ano, disse nesta quinta-feira o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine (foto), durante cerimônia de entrega de navio petroleiro à Transpetro pelo Estaleiro Atlântico Sul (EAS), em Ipojuca (PE). O executivo destacou, durante discurso no evento, que contava com a presença da presidente Dilma Rousseff, que a produção nas áreas do pré-sal, nas bacias de Santos e Campos, atingiu recentemente a marca de 800 mil barris de petróleo por dia (bpd), configurando um novo recorde (o volume inclui óleo de parceiros). Bendine não estimou um volume médio para a produção do pré-sal em 2015.

Criação e hospedagem de websites - ProntoSite